O perigo dos agrotóxicos na alimentação dos papagaios

O perigo dos agrotóxicos na alimentação dos papagaios

Giallo saboreia uma pimenta livre de agrotóxicos em uma de suas visitas à horta da varanda.

Giallo saboreia uma pimenta livre de agrotóxicos em uma de suas visitas à horta da varanda.

Rações extrusadas de boa qualidade fornecem os nutrientes necessários para garantir uma boa nutrição de nossas aves, mas não há a menor dúvida dos benefícios de complementar a alimentação com frutas e outros alimentos frescos variados.

Além dos benefícios para a dieta, a oferta frequente de novos alimentos – inclusive em apresentações diferentes – funciona como enriquecimento ambiental, aumentando bastante o bem-estar dos psitacídeos de estimação.

Devemos, contudo, tomar cuidado com os alimentos oferecidos. Certos vegetais, apesar do valor nutricional intrínseco, podem apresentar grave risco à saúde dos papagaios em razão da grande quantidade resíduos de agrotóxicos neles presentes.

Uma pesquisa publicada pela Anvisa, em 2013, mostrou um cenário muito preocupante. Um percentual altíssimo das amostras de alimentos analisadas foi considerado insatisfatório por conter agrotóxico não autorizado e/ou acima do limite permitido. Entre eles, pimentão (89%), cenoura (67%); morango (59%), pepino (44%) e abacaxi (41%).

Sabe-se que os papagaios, calopsitas, araras e outros psitacídeos são mais sensíveis a intoxicação do que seres humanos e, até mesmo, outros animais. Toxinas que não fazem qualquer mal para nós ou, no máximo, causam pequenas irritações, podem causar serias intoxicações para as aves até mesmo fatais. A fumaça produzida pelo Teflon superaquecido, por exemplo, que não nos causam qualquer efeito, pode matar um papagaio em poucos segundos.

Por outro lado, perde-se muito ao deixar de oferecer estes alimentos para nossos animais de estimação.

O morango, por exemplo, traz diversos e significativos benefícios à saúde de nossas aves, pois contém grandes quantidades de vitamina C e é uma ótima fonte de ácido fólico, potássio e manganês.

O que fazer, então?

Comprar apenas alimentos orgânicos certificados garantiria a segurança dos alimentos, mas os orgânicos acabam custando mais caro e não são tão fáceis de encontrar.

Por isto, escolhi ter uma pequena horta na varanda de casa, onde plantei temperos, hortaliças, pimentas e morango. Estes eu tenho certeza absoluta de que foram cultivados sem qualquer tipo de agrotóxico e posso dividir com minhas aves sem qualquer preocupação.

Morango
Ter uma horta em casa é mais fácil e dá menos trabalho do que muita gente imagina e também não precisa de muito espaço. Você pode plantar em floreiras, em vasos, até em garrafas PET e tubos de PVC.

Se você também gosta de plantar alimentos em casa ou ficou curioso, quero convidar você para conhecer o Da Horta pra Panela, onde falo sobre minhas experiências na horta de casa, dou dicas de como plantar seus próximos alimentos, além de ensinar receitas deliciosas para fazer com sua colheita. Ontem, publicamos um post falando justamente sobre o morango.

  • Ana Miranda

    ola, andei pesquisando, e descobri que as araras nao podem ter viveiros de alguns tipos de ferro. Gostaria de saber do que eu posso fazer o viveiro da minha arara. Obrigada

Seu papagaio mais comportado e feliz! Inscreva-se!

*preenchimento necessário

Curta nossa página no Facebook!

Lorenza mail

Inscreva-se na nossa lista!

Receba todas as nossas novidades diretamente no seu e-mail!

Inscrição concluída com sucesso!

Shares
Share This