Pergunta dos Leitores #2 – Não quero cortar as asas do meu papagaio

Pergunta dos Leitores #2 – Não quero cortar as asas do meu papagaio

Giallo.-2BLPP

A sensação indescritível de ver sua ave voando para você.

Já disse em outros posts que sou um grande defensor de não cortar as asas e deixar as aves de estimação voarem. Na minha opinião, desde que se tomem cautelas para garantir a segurança, voar tem um enorme impacto no bem-estar das aves e traz grande benefício para sua saúde e comportamento. Além de tudo, é muito divertido!

Reconheço que esta é uma escolha pessoal e respeito a opinião de quem acha melhor cortar as asas. Além disto, como lembrou a Paloma Bosso nesta entrevista, cada caso deve ser avaliado individualmente.

Manter as aves voando ainda é muito pouco comum. Prevalece a noção de que o corte de asas é o melhor para as aves. Na minha opinião, as pessoas deveriam, ao menos, saber que existem alternativas e conhecer as vantagens e desvantagens do voo, para decidir conscientemente o que fazer com seus pets.

É por isto que fico muito feliz ao ver cada vez mais pessoas pensando em deixar suas aves voarem e mais ainda quando tenho a oportunidade de ajudá-las a tomar esta decisão e adotar medidas que aumentem a segurança de aves que voam.

Sim. O voo traz alguns riscos e devemos estar sempre atentos para evitá-los. Mas o corte de asas não é garantia de segurança. O corte de asas limita, mas não suprime a capacidade de voar. Em caso de susto, a ave pode acabar batendo as asas com força, ganhando altura e sendo levada para longe por um vento mais forte. Uma ave que nunca voou, dificilmente conseguirá voltar. Outro dia, vimos no facebook o caso de um papagaio ferido por um pisão. Isto dificilmente aconteceria com uma ave que voa.

A sessão Perguntas dos Leitores de hoje mostra dois casos assim.

Se você tem dúvidas sobre psitacídeos que gostaria de ver respondidas nesta sessão, escreva para nós utilizando o formulário que está no fim do post ou envie um e-mail para loucosporpassaros@loucosporpassaros.com.br.

“Olá! Vou adquirir um lóris em dezembro. Meu bebê nem nasceu ainda, mas faz tanto tempo que sonho em ter uma ave que estou adiantada. Não se preocupe pesquisei bastante a respeito, alguns meses na verdade, inclusive no seu blog. Suas aves são lindas e o artigo ensinando a ensiná-los a fazer cocô é ótimo por sinal (leia aqui). rsrs Tenho a vontade de manter as asas e aprender a fazer voo guiado (pelo menos que ele saiba voar até mim, por questão de segurança), mas não tenho ideia de como fazer isso. Quero que ele voe apenas em casa. Em ambiente aberto ele só vai de peitoral e nada de vôos. Já ensinei aves a voarem, mas nunca guiados, e estou um pouco nervosa quanto a isso. Toda a minha família acha uma loucura eu não cortar as asas. Você pode me ajudar?”

Anna Beatriz Quintanilha

Oi, Anna. Que legal que você conhece o blog e que ele tem sido útil para suas pesquisas. Fico mais feliz ainda que esteja pensando em deixar seu lóris voar! Na minha opinião, isso faz uma diferença enorme no bem-estar deles!

A primeira dica é pedir para o criador não cortar as asas dele. Assim ele irá aprender a voar na idade certa. Com isso, ele vai aprender a voar praticamente sozinho. Sua função vai ser garantir a segurança dele e estimular. É um processo natural, a gente praticamente só assiste.

Outra coisa importante é preparar a casa para ter um bicho que voa. Eu instalei telas em todas as janelas e na varanda de casa. Com isso, não preciso me preocupar de alguém largar uma porta ou janela aberta.

Acidentes acontecem com asas grandes ou cortadas e somos responsáveis por tomar o máximo de cuidado para evitá-los.

Nesta idade que vc vai recebê-lo, ele tende a voar pra você mesmo que você não queira.

Em breve, teremos no Loucos por Pássaros um post, mostrando como treinar o recall, ou seja, a habilidade de voltar para você sob comando.

Como a maioria das pessoas sempre viu papagaios que não voam, elas não entendem muito bem como pode ser possível  esse negócio de papagaio voando dentro de casa. Parece loucura, que elas aproveitarão a primeira oportunidade para fugir.

Mas quando você vive com aves que voam, percebe que elas não tem a menor intenção de fugir. Sua casa é a casa delas, é o ambiente que eleas conhecem, onde encontram comida, abrigo, carinho, convívio social. Não há nenhum motivo para fugir. Na maioria das vezes, voam para você, para outras pessoas da família ou para buscar ou investigar uma coisa em que estão interessadas. Sua família logo vai entender que você é louca por pássaros, mas não é maluca!

Quando as pessoas perdem as aves, geralmente não é porque elas fugiram, mas porque estas aves acabaram se perdendo ou voaram para um lugar de onde não sabiam ou conseguiam voltar.

Há um grupo no Facebook chamado Passarinho quer voar onde há várias outras pessoas que também acreditam que devem proporcionar às nossas aves a possibilidade de voar livremente em ambientes fechados ou abertos.  Lá há vários links, videos e informações que podem ajudar bastante.

Em inglês, recomendo o trainedparrot.com – gosto muito do que o Michael escreve – e também o excelente libertywings.com, do Chris Biro um dos maiores especialistas em voo livre do mundo. Ele fez este video incrível de uma escalada com suas 7 araras.

“Olá! Gostaria de tirar uma dúvida. Queria muito deixar minha ave voar, mas já ouvi muitas histórias de aves que foram embora. Ela fica solta em casa, só fecho a gaiola na hora de dormir. Ela tem 3 aninhos e nunca voou. Nossa seria um sonho ver ela voando, mas tenho tanto medo dela ir embora e não sobreviver na natureza que acabo cortando a asinha. Tem alguma dica de como posso treiná-la pra que eu não precise mais cortar as asas?”

Carol Mortari

Oi, Carol, Que bom que você está pensando em deixá-los voar. Na minha opinião, isto é muito bom para o bem-estar deles, além de ser muito divertido. Você pode deixar eles voarem apenas em ambientes fechados. Isto não depende de nenhum treinamento. Basta ter cuidado com as portas e janelas. Com tudo fechado – ou instalando redes – eles estarão seguros. O voo em ambientes externos é muito mais complexo e, em geral, recomenda-se iniciar os treinamentos bem cedo, antes mesmo do desmame. Algumas pessoas já treinaram aves mais velhas para o voo livre, mas é bem mais complicado.

Tem um grupo no facebook só sobre voo. Chama-se Passarinho quer Voar. Lá trocamos ideias sobre todas essas questões e tem muito material bacana. Entra lá. Vendo e conversando com outras pessoas que fazem o mesmo, a gente acaba se acostumando com a ideia. É outro estilo de vida, aumenta a responsabilidade, mas vale muito a pena.

Agora é sua vez! Envie suas dúvidas utilizando o formulário abaixo!

Nome *

E-mail*

Assunto

Mensagem

Seu papagaio mais comportado e feliz! Inscreva-se!

*preenchimento necessário

Curta nossa página no Facebook!

Lorenza mail

Inscreva-se na nossa lista!

Receba todas as nossas novidades diretamente no seu e-mail!

Inscrição concluída com sucesso!

Shares
Share This