Perguntas dos Leitores #1- Ring neck não quer carinho, amizade entre nossas aves e troca de alimentação

Perguntas dos Leitores #1- Ring neck não quer carinho, amizade entre nossas aves e troca de alimentação

Uma das coisas mais gostosas de escrever este blog é conhecer um monte de loucos por pássaros iguais à gente. Ficamos muito felizes todas as vezes que nossos leitores escrevem para nós e adoramos a oportunidade de trocar ideias e experiências. É bom poder ajudar com as suas dúvidas sobre psitacídeos.

Percebi que muitas destas conversas poderiam ajudar outras pessoas. Conversei com estes amigos, que gentilmente autorizaram a publicação das suas perguntas, e assim nasceu a sessão Perguntas dos Leitores.

Agradeço à Carolina Biscoto e à Margareth Quintanilha pelas perguntas enviadas!

Se você tem dúvidas sobre psitacídeos que gostaria de ver respondidas nesta sessão, escreva para nós utilizando o formulário que está no fim do post ou envie um e-mail para loucosporpassaros@loucosporpassaros.com.br.

“Tenho 2 ring necks e possuo uma dúvida: meus pássaros são bem mansos, vem no dedo, brincam bastante comigo, gostam de ficar em cima de mim… Porém não me deixam fazer carinho neles! Quando tento encostar neles, eles ameaçam bicar, ficam agressivos e saem de perto.

Gostaria de saber se existe alguma forma de fazer eles gostarem de receber carinho pois não sei se a forma correta seria “forçar” um carinho até eles perceberem que não existe ameaça alguma nisso.

Outra questão que gostaria de tirar uma duvida é a seguinte: meus passaros não se dão bem entre si! Tenho que deixar as gaiolas bem separadas para que nenhum tente uma briga pulando para a gaiola do outro. Tenho que brincar com um de cada vez pois quando tento pegar os dois juntos sempre brigam e tenho que separar, existe alguma forma de fazer eles não serem agressivos um com o outro?

Acho que talvez seja por que possa rolar algum tipo de “ciúmes” ja que ja possuía um deles quando o outro chegou. Não sei o que posso fazer para que convivam bem um com o outro pois é a coisa que mais desejo, ter pássaros que sejam companheiros e que gostem um do outro, até para que quando não estiver em casa um faça companhia pro outro e não se sintam sozinhos!”

Carolina Biscoto

 

Algumas aves não gostam de carinho mesmo. A Lorenza é assim também. O nosso lado Felícia fica meio frustrado, não é?

Não tenho experiência com ring necks, mas pelo que sei, eles são mesmo aves que não gostam tanto de contato e de socialização mais difícil.

O conselho mais importante que eu te daria é respeitar a vontade deles. Com psitacídeos, nossa relação deve ser sempre de igual para igual. Quando fazem algo desejável, a gente premia (elogiando, fazendo festa, oferecendo um petisco, um brinquedo, algo que ele deseje) e mostra as vantagens de eles se comportarem desta forma. Quando se comportam de maneira indesejada, o ideal, na maioria dos casos, é ignorar para que o comportamento não produza nenhum resultado. Temos que ter consciência de que a escolha é sempre deles.

Se eles não querem carinho, não insista. Receber carinho é gostoso quando os dois querem. Lembra daqueles beijos das tias desconhecidas quando éramos crianças? Por outro lado, tocar nossas aves pode ser útil em muitas situações, como, por exemplo, para tirar os canhõezinhos nas penas novas; cuidar de um machucado; examinar as asas, colocar uma coleira etc. Pensando nisto, vale a pena investir algum tempo em treinamento, sem pressa nem expectativas. Você pode far o seguinte.

Posicione a ave em um poleiro. É importante que ela tenha espaço para escapar, se não se sentir confortável. Posicione sua mão a uma distância em que ela se sinta confortável e ofereça um petisco de forma que ela tenha que dar um passo em direção à sua mão. Se ela se aproximar, elogie bastante, deixe que ela coma o petisco e, se quiser, que se afaste. Repita algumas vezes e quando ela não demonstrar mais dificuldades, diminua bem pouquinho a distância do petisco para sua mão. A idéia é que ela, pouco a pouco, vá se aproximando da sua mão até encostar nela. Preste atenção para nunca mover a sua mão durante o exercício. É sempre a ave que se aproxima da mão. Não o contrário.

Quanto à amizade entre eles, este é sempre um risco que corremos quando compramos uma nova ave. Não há como garantir que eles irão se gostar. É sempre possível, como no seu caso, que tenhamos que tratá-las separadamente.

Tenho muitas dúvidas quanto à questão dos ciúmes entre as aves. Confesso que ainda não cheguei a uma conclusão. Acho que pode ser mais uma questão de simpatia, antipatia, sociabilidade da espécie etc. Aqui em casa, por exemplo, o Giallo é louco para ser amigo da Lorenza, mas ela não quer saber e vive botando ele pra correr. Na verdade, nos últimos tempos, até tenho achado que eles estão se entendendo melhor.

Sugiro que você não force a barra com eles. Se quiser, crie oportunidades de atividades prazeirosas junto com você, e deixe eles escolherem se querem participar ou não. Com o tempo, pode ser que eles se entendam, principalmente quando forem um pouco mais velhos. Já li algumas vezes que os ring necks podem se tornar mais sociáveis quando adultos.

“Quero uma dica para não dar mais da minha comida para o meu Loro. Ele já tem 23 anos. Quero ver suas penas bem bonitas.”

Margareth Quintanilha

Realmente, a nossa comida não é adequada para o que nossos papagaios necessitam. Além de prejudicar as penas, uma alimentação inadequada no longo prazo pode causar danos à saúde.

Existem no mercado rações balanceadas com todos os nutrientes que eles precisam. O ideal é utilizar uma ração extrusada de boa qualidade e complementar com frutas, verduras, sementes em baixa quantidade e pimentas.

No começo, seu Loro pode não achar muita graça na nova comida, afinal, ele está acostumado reconhecer outros tipos de comida. Introduza a ração aos poucos, juntamente com a comida a que ele está acostumado. Uma boa idéia é misturar a ração à comida favorita dele. Papagaios são curiosos e ele vai acabar investigando, brincando e experimentando os novos alimentos. Quando isto acontecer, vá reduzindo gradualmente a quantidade de comida, até ficar somente com a ração. Pode demorar um pouco, mas não desista. A adoção de uma alimentação saudável fará muito bem para ele!

Agora é sua vez! Envie suas dúvidas utilizando o formulário abaixo!

Nome *

E-mail*

Assunto

Mensagem

Seu papagaio mais comportado e feliz! Inscreva-se!

*preenchimento necessário

Curta nossa página no Facebook!

Lorenza mail

Inscreva-se na nossa lista!

Receba todas as nossas novidades diretamente no seu e-mail!

Inscrição concluída com sucesso!

Shares
Share This